Tel: (11) 5041-1759 / 5092-6041
Sengunda Feira, 11 de dezembro de 2017
 
 
   
01/11/2005
Atletas que tratam os dentes têm maior desempenho esportivo
Envie este artigo Imprima este artigo

 
Atletas que tratam os dentes têm maior desempenho esportivo
 
 
Quem pratica esportes deve ter condições físicas adequadas para competir sem riscos de traumas ou diminuição do rendimento físico. Uma simples dor de dente, por mais sutil que seja, faz a diferença quando se pratica um esporte. Isto porque a saúde da boca envolve mecanismos que abrangem várias funções do corpo, como respiração e circulação.
 
Dados curiosos divulgados pela National Youth Sports Foundation, revelaram que cerca de 5 milhões de dentes são perdidos por ano em atividades esportivas. Outra fonte de pesquisa, a ADA — American Dental Association — constatou que pelo menos 200 mil traumas são evitados devido aos protetores bucais. Não é em vão que dentistas e fabricantes do produto estão investindo pesado nesta forma de prevenção.
 
Fraturas, contusões, distensões... A lista de problemas físicos que acompanham a carreira de atletas é grande. Tão extensa que inclui também dor de dente. Isso mesmo. Segundo Carlos Henrique Santos, professor de endodontia e clínica integrada da Universidade do Vale do Paraíba (Univap), o desconforto causado por problemas odontológicos é suficiente para prejudicar o desempenho dos atletas em competições.
 
Santos chegou a essa conclusão depois de analisar uma série de casos presentes na literatura científica internacional e de estudar o histórico de esportistas brasileiros que foram afastados de suas atividades por problemas nos dentes ou na boca.
 
“Além de tirar a concentração dos competidores, a dor pode fazer com que eles respirem por mais tempo pela boca, o que pode agravar ainda mais o problema”, disse Santos à Agência FAPESP. “O problema é tão importante que, devido aos casos de afastamento de atletas em competições importantes, a Confederação Brasileira de Judô, por exemplo, exige a realização de exames odontológicos antes dos torneios oficiais”, disse.
 
Os atletas precisam de um tratamento diferenciado, não só para cuidar de eventuais doenças, como para prevenir traumas nos dentes. A odontologia desportiva oferece protetores bucais e placas de mordida que variam conforme o tipo de esporte. Eles são confeccionados por dentistas em laboratórios, de acordo com as necessidades de proteção de cada um. Normalmente, esportes radicais, lutas marciais e competições de quadra são os que mais expõem os dentes à fraturas.
 
 

Odontologia Personalizada - Fonte:Agência FAPESP